MACHADO AFIADO EM 2016

Tempo de leitura: 3 minutos

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

machado

No Alasca, um esporte tradicional é cortar árvores, há lenhadores famosos, com domínio, habilidade e energia no uso do machado. Querendo tornar-se também um grande lenhador, um jovem escutou falar do melhor de todos os lenhadores do país, um verdadeiro mestre lenhador e resolveu procurá-lo.

– Quero ser seu discípulo. Quero aprender a cortar árvore como o senhor.

O jovem empenhou-se no aprendizado das lições do mestre, e depois de algum tempo achou-se melhor que ele. Mais forte, mais ágil, mais jovem, venceria facilmente o velho lenhador. Desafiou o mestre para uma competição de oito horas, para ver qual dos dois cortaria mais árvores.

O desafio foi aceito, e o jovem lenhador começou a cortar árvores com entusiasmo e vigor. Entre uma árvore e outra, olhava para o mestre, mas na maior parte das vezes o via sentado. O jovem voltava às suas árvores, certo da vitória, sentindo piedade pelo velho mestre.

Quando terminou o dia, para grande surpresa do jovem, o velho mestre havia cortado muito mais árvores do que o seu desafiante.

– Mas como é que pode? – surpreendeu-se. Quase todas as vezes em que olhei, você estava descansando!

– Não, meu filho, eu não estava descansando. Estava afiando o machado. Foi por isso que você perdeu.

Aprendizado é um processo que não tem fim. Sempre temos algo a aprender. O tempo utilizado para afiar o machado é recompensado valiosamente. O reforço no aprendizado, que dura a vida toda, é como afiar sempre o machado.

É muito normal iniciarmos atividades novas, especialmente na virada do ano, ou em datas de aniversário ou ainda em datas marcantes, ao completarmos “20 anos, 30 anos 40 anos” e querermos colocar em prática de uma únca vez tudo que não conseguimos durante uma vida inteira, isso é um erro fatal para tudo.

Especialmente no esporte, a tendencia é entrarmos num desespero e não pararmos para reorganizarmos nossa vida, todos nós precisamos de descanso e no treinamento desportivo há um momento chamado de transição, é o momento de engroda literalmente do atleta, seu corpo precisa descansar, precisa regenerar, então não adianta ficar na loucura de querer “treinarrrrrr”,  treinar e treinar que o único lugar que isso vai  te levar é para um hospital.

Não se torne um chato, curta cada momento, curta o silêncio, a paz, a natureza, treine, mas de forma tranquila leve, momentos de doenças ou em alguma pausa forçada como doença de familiares que precisamos dar atenção e deixar de lado o nosso treinamento, há ainda as férias do trabalho ou estudos – Férias é o plural de féria, um termo que deriva do latim ferĭa (“dia de festa”) e que faz referência ao descanso temporário de uma actividade habitual- use esse momento para ver o que pode melhorar.

Já pensou o que vai fazer ou deixar de fazer no próximo ano, mÊs, semana? E quais projetos ou atividades deseja realizar?

Isso mesmo use essas pausas para descobrir, criar ou até mesmo abandonar outros projetos que não estão sendo interessantes ou importantes e foque no que precisa, mas use este momento para “afiar o seu machado”,.

Temos um péssimo habito de realizarmos tudo no piloto automático, eu faço pausas periódicas para reavaliar minha vida nas diversas áreas e isso me leva a descobertas incríveis que por sua vez me levam a tomar decisões de  mudanças sempre, mudanças que as pessoas que me conhecem na maioria das vezes não compreendem, mas são necessárias, descanso ou pausas não são apenas para ficar o dia todo pra lá  e pra cá, em todos os parques , shoppings rs !
Tem uma frase que retrata muito bem o que devemos fazer

Se eu tivesse oito horas para derrubar uma árvore, passaria seis afiando meu machado.”
Abraham Lincoln

Nos vemos no TOPO!

Comente abaixo, compartilhe sua opinião conosco!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *