Sabe o que são Swell e Vagas? Se ama o mar para nadar ou remar

Tempo de leitura: 8 minutos

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Muita gente que surfa ou esta iniciando no mundo do surf e o SUP usa muito a palavras Swell e Vaga, mas nem sempre o significado está correto, eu mesmo iniciei no mundo do SUP – Stand Up Paddle – que é a remada de pé na prancha em 2010 quando ainda não existiam escolas ou times de treinamentos ou escolinhas e nunca me liguei tanto para tais termos pois a minha preocupação era com o treinamento técnico de biomecânica da remada e preparação física de endurance do SUP.

Mas de tanto ouvir falar resolvi desmitificar e mostrar o que é e o que não é, até porque exite pouca informação até mesmo na web, até que achei um conteúdo fantástico que posto aqui abaixo explicado por um profissional oceanógrafo.

Então aproveite 😉 e vamos remar, se gostar do conteúdo copartilhe com os amigos que desejam remar  surfar melhor e se desejar treinar Stand Up Paddle de verdade, nos contate e agende OTREINO experimental e venha nos conhecer clicando aqui

O QUE É UM SWELL E O QUE SÃO VAGAS?

Existem basicamente dois tipos de ondas geradas pelo vento no oceano, mas é comum os surfistas as confundirem. Veja aqui como se pode diferenciar estes dois tipos de uma forma prática.

A ventania cria as vagas sobre o oceano – foto: Ryan Struck

Todo surfista algum dia já escutou essa frase: “O swell entrou e o mar está bombando!”, normalmente quando o mar “sobe”, ou seja, quando as ondas aumentam de tamanho nos picos de surf, todo surfista tende a classificar isso como um “swell”, contudo nem sempre isso é verdade! Veja este exemplo:
vagas

 

 
Ressaca de Julho no Nordeste

Uma forte ressaca atingiu o litoral do Nordeste na semana de 15 a 19 de julho de 2015, as ondas no oceano chegaram a um patamar recorde de 4 metros de altura na sexta-feira 17 de julho, coisa muito rara para esta região, contudo, como informaram erroneamente alguns veículos de imprensa, não se tratava de um swell, e sim de grandes vagas!

As VAGAS são ondas que se formam muito próximas do litoral, devido a uma pista de vento soprando intensamente sobre o oceano, durante um longo período. Uma pista de vento nada mais é do que uma grande área do oceano aonde o vento sopra com bastante intensidade, formando as ondas. Neste artigo anterior: A Geração das Ondas pelo Vento, eu explico com mais detalhes como é que o vento intenso pode criar as ondas.

criar ondas

 

 

 

 

 

Altura das ondas durante a ressaca de julho de 2015 no Nordeste

No caso da ressaca do Nordeste, uma enorme pista de vento se formou no oceano, bem em frente ao litoral do Nordeste, ela tinha mais de 2 mil quilômetros de extensão, e o vento soprando sobre ela tinha entre 40 e 50 quilômetros por hora.

Esta “pista” de vento se formou devido a um fenômeno meteorológico chamado de “Anti-Ciclone”, que é uma área de pressão atmosférica muito elevada que apareceu no meio do oceano. Ela funciona como uma enorme turbina, fazendo o vento girar do centro para o exterior, ficando cada vez mais forte quanto mais se distancia do centro do Anti-Ciclone.

ventos sobre mar

 

 

 

 

 

ventos soprando sobre o oceano

Novamente no caso da Ressaca do Nordeste, o Anti-Ciclone se formou a 2.500 quilômetros do litoral do Rio Grande do Sul e possuia no seu centro uma pressão muito elevada: 1031 hPa. Para se ter uma idéia, a pressão no litoral do Nordeste estava em 1018 hPa, uma diferença de 13 hPa, suficiente para criar a forte ventania sobre o oceano.

As vagas são facilmente identificáveis no oceano devido a sua falta de regularidade, ou seja, elas normalmente chegam em formatos deformados, sem ter uma “linha” bem definida, sem ter também uma direção muito definida, é o típico mar “bagunçado” que os surfistas comentam. Assim, quando você estiver surfando e notar que as ondas estão chegando de várias direções diferentes, com formas diferentes umas das outras, e principalmente se o vento estiver soprando forte de “maral” naquele momento, então esteja certo de que você está diante das vagas.

A outra forma de ondas de vento são as famosas ondas de SWELL, ondas que se formaram em tempestades bem no meio do oceano, e bem longe da praia, elas chegam a viajar milhares de quilômetros no meio do oceano, se distanciando muito dos locais de ventania aonde elas foram criadas, e chegam limpas e perfeitas no pico de surfe. Estas são o verdadeiro sonho de todo surfista!

costa rica surf

 

 

 

 

Swell

Alguém pode perguntar: se são ondas “de vento” porque elas aparecem então em dias de vento calmo, e até em dias que o vento sopra ao contrário, do continente para o mar (vento terral)? Bom, acho que todo mundo já jogou uma pedra num lago ou numa piscina, quando a pedra cai na água forma aquele turbilhão bem onde caiu, mas então se formam ondas circulares que vão se afastando do turbilhão em direção às bordas do lago ou da piscina, são essas exatamente as ondas de swell, só que numa escala oceânica.

As ondas de swell são reconhecidas por serem “alinhadas”, chegarem em séries, e terem uma direção bem definida, igual para todas elas, exatamente como as ondas da piscina. Por causa dessas características, elas são as melhores ondas para serem surfadas.

 

 

ondas a serem surfadas

 

 

 

 

 

Swell em Jeffreys Bay

As ondas de swell possuem muita energia, mas a maior parte desta energia é transportada embaixo da água, sem ser muito percebida em locais profundos, aonde elas têm uma pequena altura, mas quando ela chega em lugares rasos, como os picos de surfe, de repente toda essa energia que estava embaixo da água desponta na superfície, é o efeito conhecido como “empinamento”, assim um swell pode ter uma altura pequena porém a sua força não é revelada pela sua altura, mas por outra medida das ondas chamada de “período”.

O PERÍODO é basicamente a medida do tempo entre duas ondas seguidas, se você estiver com um relógio no mar você pode medir o período das ondas: basta ligar o cronômetro quando passar uma onda e aguardar até que passe a onda seguinte, o tempo que você mediu é o período! Falando assim parece não ter significado, mas o período das ondas guarda muito mais segredos sobre as ondas do que você pode imaginar…

Na verdade muita coisa pode ser falada sobre o período de uma onda, o mais importante é ter em mente que o período também fala sobre a energia que a onda guarda embaixo da água, além da velocidade que ela tinha no oceano! Então quanto maior o período das ondas, mais força ela deverá ter quando quebrar.

Sendo assim, a principal medida de um swell não é a sua altura, mas o seu período. Tome o exemplo da semana seguinte no Nordeste: no dia 24 de julho um swell de Sul deverá passar e trazer ondas muito mais perfeitas e surfáveis do que a ressaca da semana anterior, isso porque o período que as ondas marcar deverá ser de 18 segundos, um período que indica ondas com muita energia e perfeição:

energia e perfeição

 

 

 

 

Para se ter uma idéia, o período das ondas da ressaca era de 10 segundos, porém essa medida da onda não tem muito significado num mar de vagas, porque é apenas uma “média”, assim você vai encontrar uma ampla variedade de períodos de ondas, além de ondas chegando de várias direções numa ressaca como esta, tornando o surf uma tarefa muito difícil e complexa, porque não dá pra prever com segurança quando a onda vai quebrar e se ela vai abrir, ou seja, o mar fica imprevisível.

Por outro lado, em um mar com swell o período é uma medida que praticamente se aplica a todas as ondas, porque elas são bastante uniformes, e chegam praticamente todas na mesma direção, apenas variando na altura de uma para outra.

Outra coisa a dizer é que vagas e swell também podem conviver juntas, ou seja, em algum dia pode ser que estejam vindo ondas de vagas e ondas de swell na mesma praia, elas geralmente tem direções diferentes, por isso quebram de maneira diferente no pico, além é claro que as ondas de swell são muito mais perfeitas e proporcionam um surfe muito mais agradável e manobrável, por serem mais previsíveis, serem mais alinhadas, e mais longas que as ondas de vagas.

swell enorme

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Swell no México

Este swell com ondas enormes foi registrado em Puerto Escondido/México, em maio de 2015, provocado por uma enorme tempestade no oceano Pacífico Sul, viajou mais de 5 mil quilômetros em mar aberto antes de atingir com força total a costa oeste do México e dos Estados Unidos.

Com o tempo um surfista experiente irá perceber a diferença entre as vagas e os swells, e irá saber se posicionar e ter a paciência suficiente para escolher as melhores ondas.

ALOHA,

e boas ondas!

Fonte: http://www.surfguru.com.br/ciencia/2015/07/o-que-e-um-swell-e-o-que-sao-vagas.html

Comente abaixo, compartilhe sua opinião conosco!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *